Paróquia de Tabuaço na Peregrinação Nacional a Fátima


O Dia Mundial das Missões, 20 de outubro de 2019, foi escolhido pelos nossos Bispos para o Encerramento do Ano Missionário Extraordinário (outubro a outubro, 2018 a 2019), assinalando também os 175 anos do Apostolado de Oração (agora Rede Mundial de Oração do Papa).

O ano missionário extraordinário foi uma resposta à convocação do Papa Francisco para que a Igreja vivesse um mês missionário extraordinário, outubro de 2019, para celebrar o centenário da Carta Apostólica Maximum Illud de seu predecessor o Papa Bento XV. Como em Portugal já se vive com grande intensidade cada outubro missionário, a opção por dedicar um ano especialmente a avivar o impulso missionário da Igreja em Portugal.

Por outro lado, os 175 anos da fundação do Apostolado de Oração, tendo assumido nova designação, Rede Mundial de Oração do Papa, mas com a mesma preocupação de acentuar a oração, a devoção ao Sagrado Coração de Jesus, ponto de partida para o apostolado e para a ação evangelizadora da Igreja e dos cristãos.

O acontecimento aglutinador foi a Peregrinação Nacional a Fátima. A Diocese de Lamego esteve representada por diversas paróquias: espaço pastoral de Tabuaço, Pinheiros, Távora e Carrazedo, incluindo também utentes e funcionárias da Santa Casa da Misericórdia de Tabuaço; o espaço pastoral de Longa, Granja do Tedo, Vale de Figueira e Nagosa; a Paróquia de Sande, e cidade de Lamego, onde se incluíram pessoas idosas e doentes. Entre os peregrinos três sacerdotes, Pe. José Francisco, Pe. Albano, Pe. Manuel Gonçalves, e Sr. Bispo, D. António Couto.

Dois momentos principais: a recitação do Terço missionário na Capelinha das Aparições, já com a presença dos trinta e sete Bispos portugueses e com milhares de pessoas que foram entrando no Santuário. Seguiu-se a celebração da Santa Missa, na esplanada do Santuário.

A Eucaristia foi presidida pelo Presidente da Conferência Episcopal Portuguesa, D. Manuel Clemente, Cardeal Patriarca de Lisboa, ladeado pelo Cardeal D. António Marto, Bispo de Leiria-Fátima, e pelo Arcebispo Primaz de Braga, D. Jorge Ortiga, com os Bispos de Portugal, dezenas de sacerdotes e com um recinto preenchido com milhares de peregrinos vindos de todo o país, havendo grupos de peregrinos de outras nacionalidades.

Na procissão de entrada para a celebração, dezenas de Bandeiras do Apostolado de Oração, com a figura estilizada do Sagrado Coração de Jesus e a imagem, em andor, do Imaculado Coração de Maria.

Na homilia, D. Manuel Clemente sublinhou a ligação estreita entre a oração e a missão. Jesus faz depender da oração a quantidade e a qualidade dos operários da messe. “O desafio cultural da missão é hoje grande, exigindo-nos mais capacidade de escuta e mais disponibilidade dialogante, ouvindo o que nos dizem e dizendo o que nos cumpre… Ficando ou partindo, regressando ou voltando a partir, o campo é o mundo inteiro, distendido ou concentrado… A fé confirma-se na missão e a missão confirma a fé”.

No final da Eucaristia, os sacerdotes e os bispos celebrantes, sob a presidência de D. Manuel Clemente, dirigiram-se processionalmente para junto do monumento erigido ao Sagrado Coração de Jesus. Voltados de frente para o monumento, também com a imagem do Imaculado Coração de Maria, a oração da Igreja Católica em Portugal ao Sagrado Coração de Jesus. “Coração de Jesus, Filho amado do Pai, a Igreja em Portugal Te Louva: damos-Te graças pela tua presença na história que continua a desafiar-nos ao compromisso com o Reino”.

 

Texto publicado originalmente na Voz de Lamego, edição de 22 de outubro de 2019

> ÁLBUM FOTOGRÁFICO na no grupo PAROQUIANOS NO FACEBOOK - aqui.


Todos os direitos reservados © PARÓQUIA DE TABUAÇO 2017
Realizado por Terra das Ideias

Política de Privacidade