Festa de São Cristóvão e de Santa Bárbara - 2019


Há bastantes anos, mas ainda bem vivo na memória de muitos, celebra-se, no primeiro de maio, o São Torcato, o que incluía outros santos, como São Plácido e São Crisyóvão. Aquando a reconstrução do Centro Paroquial, a Comissão de Festas de São Cristóvão finalizou a sua missão ao entregar a importância que há anos tinha depositado no banco, na expetativa que a festa deste Santo voltasse a realizar-se ou alguma iniciativa onde se aplicar as sobras dos donativos recolhidos por altura da última festa. O valor monetário entregue à Paróquia ajudou na aquisição de parte do equipamento das salas de catequese.

Um grupo de pessoas juntou-se para realizar a Festa em honra de São Cristóvão, que não podendo ser no local, numa das entradas de Tabuaço, onde se encontra a estátua deste santo, a opção de que a festa se realizasse nas imediações da Capela de Santa Bárbara, onde viria a ser celebrada a Santa Missa e, por essa, razão, a festa seria também em honra de Santa Bárbara.

Foi escolhido o último fim de semana de outubro, depois das festas populares de Verão se terem realizado nas diferentes freguesias/paróquias. O propósito será  juntar na mesma festa Santa Bárbara, São Cristóvão, São Torcato e São Plácido, deslocando a festa (ou pelo menos parte) para a Capela de São Plácido, numa data mais cedo, mais primaveril.
A celebração da Santa Missa decorreu no átrio da Capela de Santa Bárbara. O grupo Coral da paróquia ajudou a solenizar a celebração. A pregação coube ao Pe. Diamantino Alvaíde, pároco de Moimenta da Beira, Cabaços e Sendim. O Evangelho deste domingo, o XXVI do Tempo Comum, do ano C, apresentava-nos a parábola do rico avarento e do pobre Lázaro. O Pe. Diamantino, na reflexão, apontou para os santos, sublinhando que antes de o serem, fizeram um caminho, a santidade é precisa do lado de cá. Foi a opção de São Cristóvão e de Santa Bárbara, que procuraram viver fiéis a Jesus e ao Seu Evangelho, que hoje, sempre, nos interpela. Há uma abismo que nos separa da eternidade e ninguém regressou para nos dizer como é do lado de lá. Cabe-nos o mundo, cabe-nos viver aqui e agora. Se Deus não nos criou com bolsos nas pernas, nós é que fomos criando bolsos, cada vez mais fundo, para caberem mais coisas. Deus criou-nos com coração, para amar, para cuidar e servir os outros. É a lição dos santos. É o desafio permanente de Jesus que veio para nos mostrar que o caminho da eternidade se faz pelo amor e pelo serviço.

Depois da Santa Missa, a Procissão até ao monumento de São Cristóvão e percorrendo algumas das ruas da Vila, regressando à Capela de Santa Bárbara. A acompanhar a Procissão a Fanfarra dos Bombeiros Voluntários de Tabuaço e a Banda de Música de Sendim que ainda nos brindaria com um concerto junto à Capela.

 

Algumas fotos:

> ÁLBUM FOTOGRÁFICO na página da PARÓQUIA NO FACEBOOK - aqui.


Todos os direitos reservados © PARÓQUIA DE TABUAÇO 2017
Realizado por Terra das Ideias

Política de Privacidade