CATEQUESE DE INFÂNCIA E ADOLESCÊNCIA


1 – Enquadramento

No batismo, os pais assumem, logo no início da celebração o compromisso de educar os filhos na fé.

Caríssimos pais: Pedistes o Batismo para os vossos filhos. Deveis educá-los na fé, para que, observando os mandamentos, amem a Deus e ao próximo, como Cristo nos ensinou. Estais conscientes do compromisso que assumis?

Pais: Sim, estamos.

Aos Padrinhos é feita pergunta semelhante sobre o compromisso de ajudarem os pais da criança que vai ser batizada na missão de a educar para a fé.

No próprio desejo de batizar os filhos se intui o compromisso de que eles possam integrar a comunidade cristã e seguir as pisadas dos pais e dos avós. Com efeito, a criança batizada está “garantida” pela fé dos pais, dos padrinhos, da comunidade cristã. Todos os Sacramentos exigem a fé. No batismo exige-se a fé daqueles que se responsabilizam pelo testemunho de vida cristã e pela educação da fé dos seus membros.

A catequese (como a educação) inicia no berço, na família, pelo exemplo de vida humana e cristã, pela participação ativa dos pais na vida da comunidade, pelo ensino das primeiras orações. E este ensino não é apenas teórico: os pais rezem com os filhos, ou rezam e os filhos aprenderão a imitá-los como em tantas outras situações.

As Paróquias, porém, têm a missão de complementar e ajudar o compromisso da família, criando espaços e tempos para que crianças, adolescentes e jovens possam refletir, assimilar os ensinamentos da Bíblia, as vivências da Igreja católica, e deixar-se envolver pelo clima de oração e de reflexão.

A fundamentação para a catequese é, em primeiro lugar, a mesma que para a cultura, para a educação. Para crescermos como seres humanos precisamos de escutar, de aprender, de ver os outros fazer para fazermos também. A inserção na vida comunitária, o aprofundamento da fé e das razões de sermos cristãos também se ensina e também se aprende. «Como poderei compreender, sem alguém que me oriente?» (Atos 8, 31).

Filipe aproveita a ocasião para anunciar Jesus e a Sua salvação.

É o questionamento de um etíope a Filipe, quando este lhe perguntou se compreendia o que estava a ler, uma passagem do Profeta Isaías: «Como ovelha levada ao matadouro, e como cordeiro sem voz diante daquele que o tosquia, assim Ele não abre a sua boca. Na humilhação se consumou o seu julgamento, e quem poderá contar a sua geração? Da face da terra foi tirada a sua vida!».

É esta, sempre, a missão da comunidade paroquial, anunciar a Boa Nova, comunicar o Evangelho de Jesus Cristo, partilhar a fé e a vida, aproximar pessoas e gerações, fazer com que cada um, cada família, cada grupo se sinta em casa, com vontade de permanecer e com a ousadia para ir ao encontro de outros, fazendo-os sentir que fazem faltem nesta casa que é a Igreja Católica.

Com efeito, o mandato de Jesus Cristo passa também por aqui: Ide e ensinai o Evangelho a toda a criatura (Mc 16, 15). Ao primeiro anúncio, a evangelização missionário, sucederá o ensino mais amadurecido e aprofundados dos ensinamentos e vivências de Jesus, por forma a transpô-las para o dia a dia. O próprio Jesus procede desse modo: anuncia o Evangelho, por aldeias e cidades, por montes e vales. Mas, em casa, ou depois de se ter despedido das multidões, explica o que diz ou o que fez aos discípulos, de forma mais detalhada. Os destinatários de Jesus são as multidões, mas isso não invalida que se dirija a alguns grupos como aos fariseus e doutores da Lei ou que guarde tempo e espaço para cimentar o ensinamento aos colaboradores mais próximos. Se Ele assim fez, também nós temos a mesma missão.

A Conferência Episcopal Portuguesa estruturou a catequese da infância e da adolescência em 10 anos. Ao longo do tempo tem havido a reflexão dos temas propostos para cada idade, o desenvolvimento dos mesmos, a produção de guias para catequistas e catecismos para os catequizandos. Depois da proposta que está em vigor e que se encontra a seguir, outras achegas e sugestões têm sido afloradas. Vale a pena ler o último documento da Conferência Episcopal sobre a catequese atual:

 

2 – Catequese: a alegria do encontro com Jesus Cristo

(para ler em PDF – faça o download AQUI)

 

3 – Itinerário de Catequese de Iniciação da Infância e da Adolescência (6 aos 16 anos)

INFÂNCIA

I ETAPA – Inserção na Comunidade

1.º Ano

Jesus gosta de mim

Festa do Acolhimento

2.º Ano

Ensina-nos a rezar

Festa do Pai-Nosso

3.º Ano

Em Ti, vivemos

Festa da Eucaristia

II ETAPA – A vida da Fé

4.º Ano

Ao encontro… de Jesus

Entrega da Bíblia

5.º Ano

À descoberta… do Pai

Entrega do Credo

6.º Ano

Na força… do Espírito

Festa da Fé

ADOLESCÊNCIA

III ETAPA – Sentido cristão da Vida

7.º Ano

Projeto Mais

Bem-aventuranças

8.º Ano

Somos Mais

Festa da Vida

IV ETAPA – Compromisso cristão

9.º Ano

O Desafio de viver

Celebração do Compromisso

10.º Ano

Alegria de Crer

Festa do envio

 

4 – Horários e local

Local: Centro Paroquial,

Horário: sábados, 16h00 – 18h00

Pelas 15h00, ensaios do Grupo Coral da Catequese (Infanto-Juvenil), na Igreja Matriz,

Pelas 16h00, a catequese paroquial, no Centro Paroquial.

Pelas 17h00, a celebração da Santa Missa com a participação especial das crianças e adolescentes da catequese. Aos pais se recomenda que acompanhem os filhos à celebração da Santa Missa. A Eucaristia é parte integrante da catequese, pois a catequese prepara para a celebração litúrgica e para a participação das crianças e dos jovens na vida da comunidade.

Num sábado em que os pais, por um motivo qualquer, não disponham das duas horas será preferível a participação na Santa Missa.

A catequese está organizada, seguindo a proposta da Conferência Episcopal. Havendo necessidade de faltar, os pais devem, quanto possível, avisar previamente a catequista, que tem autonomia para decidir o número de faltas injustificadas aceitáveis para o ano de catequese que ministra. Havendo alguns sábados em que o grupo não tenha podido, por causa de algum trabalho escolar, a catequista pode compensar com outras sessões de catequese.

A Catequese Paroquial inicia (habitualmente) no 2.º sábado de outubro e prolonga-se até meados de junho, com o Encerramento a ser feito, por vezes, no primeiro sábado de julho.

 

5 – Inscrição na Catequese:

Os que frequentaram a catequese no ano anterior, estão inscritos para um novo ano catequético.

Para os que ingressam pela primeira vez: compareçam com os pais na abertura da Catequese. A catequista tratará de recolher dos pais a informação necessária para a inscrição. Podem também, previamente, preencher a FICHA de INSCRIÇÃO que podem descarregar no link que se segue:

FICHA DE INSCRIÇÃO

Ou em alternativa, seguirem a hiperligação dos CONTACTOS e preencherem o formulário com os seguintes dados: Nome (da criança), DN, filiação, paróquia/freguesia de nascimento; data do Batismo, Paróquia de Batismo, morada e contactos da Mãe e/ou do Pai, ou de outras pessoas responsáveis.

Para novos residentes/ paroquianos:

– Os pais devem trazer da Paróquia anterior Declaração do respetivo pároco com a informação de que o/a filho/a frequentou a catequese, em que ano e que festas da catequese que já celebrou. Caso seja para o 1.º Ano de Catequese, basta apresentar-se na abertura da Catequese e, se for oportuno, trazer preenchido a Ficha de Inscrição ou enviar através do formulário ou através de e-mail.


Todos os direitos reservados © PARÓQUIA DE TABUAÇO 2017 Realizado por Terra das Ideias